DESIGN NA BUSCA DA SUSTENTABILIDADE EM AGLOMERADOS PRODUTIVOS: A EXPERIÊNCIA NA PRODUÇÃO DE MÓVEIS NO AMAPÁ

Maria Luiza Almeida Cunha de Castro

Resumo


A sustentabilidade não tem sido diretamente contemplada pelas políticas de design no Brasil mas foi, na última década, introduzida de uma forma mais generalizada dentro do projeto de desenvolvimento social do governo. Neste âmbito, destacam-se as atividades promovidas em Arranjos Produtivos Locais (APL), agrupamentos de empresas organizadas em torno de um conjunto específico de atividades produtivas, que têm recebido grande incentivo institucional. Este artigo procura contribuir para a reflexão sobre as estratégias baseadas em design aplicadas em aglomerados de empresas, através de um estudo de caso – o APL moveleiro do Amapá – realizado a partir de uma pesquisa de campo empreendida entre 2004 e 2009. A primeira seção esclarece o conceito de APL e suas relações com a questão da inovação, bem como a maneira pela qual as políticas de design se inserem no contexto das ações tecnológicas de estímulo aos aglomerados. A seção seguinte faz um apanhado das atividades de design desenvolvidas no Arranjo Produtivo moveleiro do Amapá. A terceira e quarta seções discutem aspectos que foram determinantes para as estratégias aí adotadas: a procura de uma identidade cultural por meio do design e a articulação dos direcionamentos de design com a atividade moveleira como um todo.

Palavras-chave


design, móveis, sustentabilidade, Arranjos Produtivos Locais, políticas públicas

Texto completo: PDF

RDE – Revista de Desenvolvimento Econômico. ISSN eletrônico 2178-8022 (números publicados a partir de 2010)
ISSN impresso 1516-1684