A EVOLUÇÃO DAS CORRENTES EXPLICATIVAS DA VANTAGEM COMPETITIVA

Ricardo de Abreu Barbosa, Walter Bataglia

Resumo


Este artigo faz uma revisão do processo evolutivo das principais correntes teóricas que tratam do fenômeno da vantagem competitiva, isto é, a ocorrência de níveis de desempenho econômico superior em relação aos concorrentes, como resultado das estratégias adotadas pelas firmas. São reexaminados os pressupostos e a evolução conceitual das teorias do posicionamento estratégico, dos recursos e das capacidades dinâmicas. Como conclusão, o trabalho evidencia não haver primazia entre as abordagens teóricas para explicação das fontes da vantagem competitiva, tendo em vista a relação endógena entre capacidades organizacionais, o mercado, as estratégias e o desempenho das firmas. São também constatadas dificuldades na generalização dos modelos prescritivos produzidos no campo da estratégia empresarial. Por fim, o artigo resgata o conceito de customização estratégica, que deve levar em conta as especificidades de firmas, ambiente e das circunstâncias temporais e locais apresentadas no momento da análise. Como decorrência, o administrador estratégico passa a atuar sob a ótica da incerteza e da imprevisibilidade, pois reconhece, no campo da estratégia e da vantagem competitiva, a complexidade implicadora de abordagens novas, consistentes e integradoras com a realidade expressa na evolução e endogenia das correntes explicativas da vantagem competitiva.

Palavras-chave


Vantagem Competitiva; S-C-P; RBV; Capacidades Dinâmicas; Endogenia

Texto completo: PDF

Gestão & Planejamento. ISSN eletrônico (on-line/e-line) 2178-8030
ISSN impresso 1516-9103