A ABORDAGEM MULTIDIMENSIONAL DO EMPREENDEDORISMO NO SETOR PÚBLICO: O CASO DA AÇÃO EMPREENDEDORA DA FUNDAÇÃO JOAQUIM NABUCO

Jefferson Lindberght de Sousa, Fernando Gomes de Paiva Junior, Zarah Barbosa Lira

Resumo


No contexto brasileiro, necessita-se observar como as ações empreendedoras de uma instituição pública fundacional revelam práticas reflexivas e coletivas. Há um desafio de responder como se empreende em uma instituição fundacional do setor público, uma vez que é prevalente a aplicabilidade do empreendedorismo no setor privado e a abordagem multidimensional vislumbra um empreendedorismo coletivo e interacional de maneira a gerar no setor público a criação de valor público, resultado de ação coletiva capaz ampliar benefícios socioculturais aos cidadãos. A Fundação Joaquim Nabuco é objeto de pesquisa e a composição do corpus pelo Relatório de Gestão do ano de 2005. A Análise de Conteúdo fundamenta-se em unidades analíticas pelas Categorias Estruturais da Ação Empreendedora do estudo de Paiva Jr. (2004). Os resultados revelam a prevalência de ações empreendedoras da Fundaj atrelada à interação social, o que reflexivamente remete ao marco cultural da coletividade inserido nas atividades e projetos institucionais e impulsiona a formulação de alianças e parcerias; a expertise representa mais de um terço das incidências de ações empreendedoras e a imaginação social abarca um décimo das ações empreendedoras da Fundaj.

Palavras-chave


Ação empreendedora; Empreendedorismo no Setor Público; Abordagem Multidimensional

Texto completo: PDF

Gestão & Planejamento. ISSN eletrônico (on-line/e-line) 2178-8030
ISSN impresso 1516-9103