A GESTÃO DO MEDO: O MAL COMO INSTRUMENTO DE GESTÃO NA ÓTICA DA PSICODINÂMICA DO TRABALHO

Cláudio Pinho Mazzilli, Elenice Gonçalves Cunha

Resumo


A partir da abordagem dejouriana, que considera a dimensão organizacional e as suas repercussões
sobre o equilíbrio psíquico e saúde mental do trabalhador, busca-se apresentar as influências da gestão do medo, a partir da análise do Programa de Demissão Voluntária - PDV, sobre os servidores que optaram pela não-adesão e permaneceram nas organizações públicas brasileiras.
A problemática parte do pressuposto que, com o PDV, a possibilidade de precarização e perda dos empregos torna-se uma realidade para o funcionário público, trazendo para o seu cotidiano do trabalho o sentimento de medo - medo da perda do emprego -, acompanhado da dicotomia sofrimento/prazer. O que se busca demonstrar são os reflexos da gestão do medo sobre os aspectos psíquicos do trabalhador moderno, que ultrapassa os limites do emprego nos moldes tradicionais e invade o trabalho precário e as
incertezas que o caracteriza.

Palavras-chave


Medo; Instabilidade no trabalho; Saúde mental.

Texto completo: Texto Completo

Gestão & Planejamento. ISSN eletrônico (on-line/e-line) 2178-8030
ISSN impresso 1516-9103