A ESTRATÉGIA COMO PRÁTICA SOCIAL: O CASO DA ARTE E CIÊNCIA

Cintia Rodrigues de Oliveira Medeiros, Ana Paula Freitas Almeida

Resumo


No campo da administração estratégica, muito se discute sobre as técnicas de gestão apropriadas para a pequena empresa, visto suas características específicas de decisão, direção e organização (LEONE, 1999; BERNARDES, 2005). Paralela a essa discussão, que se baseia na concepção de estratégia como um plano (MINTZBERG; AHLSTRAND; LAMPEL, 2006), os estudos da estratégia como uma perspectiva vêm se inserindo na agenda de pesquisadores como um esforço para explicar o processo de formulação de estratégia na pequena empresa. O principal objetivo desse estudo é analisar o processo de formação da estratégia em uma pequena empresa à luz da abordagem construcionista, uma corrente da escola cognitiva de estratégia (MINTZBERG; AHLSTRAND; LAMPEL, 2006). Para desenvolvimento do estudo utilizou-se da abordagem qualitativa e do estudo de caso como estratégia de pesquisa em uma empresa do ramo de estética, cujo nome utilizado nesse trabalho é Arte e Ciência. Os dados foram coletados por meio de entrevistas não-estruturadas, análise de documentos e observação no local. Os resultados evidenciam que a abordagem construcionista é adequada para compreender o processo de formação de estratégia na pequena empresa.

Palavras-chave


Enactement. Processo de estratégia. Escola Cognitiva.

Texto completo: Texto Completo

Gestão & Planejamento. ISSN eletrônico (on-line/e-line) 2178-8030
ISSN impresso 1516-9103