ENSINO E CURRÍCULO EM ADMINISTRAÇÃO: A OPÇÃO BRASILEIRA

Denise Andrade Ribeiro, Ana Rita Silva Sacramento

Resumo


Reconhecendo que a complexa discussão relacionada ao conteúdo do currículo adotado nos cursos de Administração deve estar presente nos espaços que fomentam debates sobre temas relativos ao ensino na área, o artigo objetiva avançar na discussão sobre os caminhos que o ensino de administração tomou no Brasil, ao longo do tempo. No intuito de atingir tal objetivo traz algumas reflexões relativas ao percurso que o ensino de administração no país trilhou, desde o momento da sua oferta, ainda nos anos 50, até os dias atuais; tais reflexões são ainda complementadas com algumas considerações relativas às alternativas teóricas de concepção curricular no geral e, a sua possível aplicabilidade, especificamente, nos cursos de administração, havendo ainda uma breve análise crítica da legislação educacional voltada ao ensino de administração, a partir da introdução do currículo mínimo. Mais do que considerações finais, entende-se que devem ser trazidos questionamentos à comunidade acadêmica e de pesquisa visando motivá-la à discussão mais aprofundada em relação aos diferentes porquês da hegemonia da presença de um ensino de administração ferramental e pouco crítico no país; bem como incentivá-la a buscar propostas para superar esta lacuna na formação do administrador brasileiro.

Palavras-chave


Ensino de Administração; Currículo de Administração; Ensino Crítico e Ferramental

Texto completo: PDF

Gestão & Planejamento. ISSN eletrônico (on-line/e-line) 2178-8030
ISSN impresso 1516-9103