ENSINO DO PENSAMENTO COMPUTACIONAL NA EDUCAÇÃO BÁSICA

Lucas Eduardo Schlögl, Gabriel Castellani de Oliveira, Gian Carlo Giovanella, Artur Bizon, Bruno Santos, Nathan Kruger, Pedro Bursoni, Cedrik Buerger Neumann, Emiliane Eli Huber, Luciana Pereira de Araújo, Mauro Marcelo Mattos, Mauro Marcelo Mattos, Fabrícia Durieux Zucco, Karina Zendron, Nelson Hein

Resumo


A cognição é um processo de aquisição do conhecimento que se baseia em experiências sensoriais, pensamentos, representações e recordações [1]. O desenvolvimento cognitivo está relacionado ao aprimoramento das habilidades de raciocinar, tomar decisões, memorizar e perceber o ambiente, que por sua vez se relacionam as práticas fundamentais da programação de computadores. Visto que a Sociedade Brasileira de Computação (SBC) defende que é fundamental o ensino da lógica de programação na educação básica, viu-se a possibilidade de estimular esse desenvolvimento com práticas de programação de jogos. Este trabalho apresenta a plataforma desenvolvida, assim como a experiência adquirida até o momento. De forma geral, pode-se notar que o jogo permitiu a evolução cognitiva da maioria das crianças, o pensamento computacional, assim como possibilitou a inclusão digital das mesmas.

 


Palavras-chave


Cognição; Programação; Pensamento computacional; Inclusão digital; Educação básica

Texto completo: PDF

Revista de Sistemas e Computação. ISSN 2237-2903